Campanhas alertam para a violência contra mulheres e crianças no Carnaval

12662679_975509185831842_5459158549004967754_n12662578_977210895693614_164902218024274806_nO Carnaval está chegando, porém a folia já está tomando conta de todo o país com diversos blocos de rua desde o mês de janeiro. Para aproveitar a festa com segurança, a ONU Mulheres lançou a Campanha #MeuNúmeroÉ180 como forma de alertar foliãs e foliões em relação à violência contra mulheres e aumentar a divulgação da Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência – Ligue 180.

“O carnaval é a maior festa popular do Brasil. Os dias de diversão e folia devem ser bem vividos por todas as pessoas. A campanha alerta as mulheres sobre o direito de viver sem violência e o que devem fazer nos casos de violência, acionando o Ligue 180, serviço gratuito e disponível 24 horas por dia, inclusive finais de semana e feriados, para saber como fazer a denúncia, localizar os serviços de polícia, justiça e saúde mais próximos. Aos homens, a campanha manda a mensagem de que devem ser solidários às mulheres, colaborar para evitar a violência e apoiar as mulheres nos casos de agressões. Para a sociedade como um todo, essa campanha defende que a violência contra as mulheres é inaceitável e que todas e todos devem desenvolver cultura e atitudes voltadas à igualdade de gênero”, afirma Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil. A campanha também recebe apoio de outra ação da ONU, “UNA-SE pelo fim da violência contra as mulheres”

Já a Campanha Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual de Crianças e Adolescentes no Carnaval, realizada anualmente pela Secretaria de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e do Direitos Humanos, destaca o Disque 100 como um dos canais de recebimento de denúncias e tem como lema: “Não desvie o olhar. Fique atento. Denuncie. Proteja nossas crianças e adolescentes da violência”.

O objetivo da ação é conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção e denúncia de casos de violação de direitos de crianças e adolescentes nesse período que provoca grande movimentação turística no país.

A Contee conclama as entidades filiadas a seguirem o exemplo da Confederação, e divulgar em seus portais e participar de ambas campanhas. O material para divulgação pode ser encontrado nas páginas da ONU Mulheres e da Secretaria de Direitos Humanos.

Com informações da ONU Mulheres e Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e do Direitos Humanos

Avalie este item
(0 votos)

logorodape nova

Fique por dentro de nossas notícias e fique sabendo do que acontece no seu sindicato.